Papa Francisco pede respeito aos povos indígenas


“As atividades econômicas não podem interferir nas culturas indígenas”, afirmou o Papa Francisco na audiência que concedeu aos representantes dos povos indígenas, presentes em Roma (Itália), por ocasião do 3º Fórum de Povos Indígenas.

No encontro, que aconteceu em 15 de fevereiro, o Pontífice pediu aos governos que respeitem, valorizem e consultem os povos indígenas. “Creio que o principal problema está em como conciliar o direito ao desenvolvimento, incluindo também o tipo social e cultural, com a proteção das características próprias, dos indígenas e seus territórios”, disse.

O Pontífice também pediu que se reconheça o papel das populações indígenas em uma sociedade global e em transformação. “Um segundo aspecto se refere à elaboração de diretrizes e projetos que tenham em conta a identidade indígena, que prestem uma atenção especial aos jovens e às mulheres. Inclusão, e não apenas consideração”, ressaltou. O Santo Padre disse que os governos precisam reconhecer que as comunidades indígenas são uma parte da população que deve ser valorizada e consultada; ter plena participação, local e nacional.

O Fórum de Povos Indígenas foi convocado pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (IFAD), que celebra neste ano seu 40º aniversário de fundação. Nos trabalhos deste fórum, os 40 representantes estudaram como se pode favorecer uma maior responsabilidade dos povos autóctones na economia.

Francisco incentivou os presentes a continuar com seus trabalhos. “O IFAD pode ajudar de maneira efetiva a esse necessário roteiro com seu financiamento e competência, reconhecendo que ‘um desenvolvimento tecnológico e econômico, que não deixa um mundo melhor e uma qualidade de vida integralmente superior, não se pode considerar progresso’”, assinalou, recordando sua encíclica Laudato Si’.

 

Fonte: istoe.com.br/ www.acidigital.com/ www.agencia.ecclesia.pt/ Jornal do Brasil

Foto: L’Osservatore Romano/AFP