Pe. Josafá fala sobre Ecologia Integral no Colégio Medianeira

Reitor da PUC-Rio abordou as temáticas de sustentabilidade e preservação do meio ambiente

No dia 2 de agosto, a comunidade educativa do Colégio Medianeira recebeu o reitor da PUC-Rio (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro), padre Josafá Carlos de Siqueira, para conversar a respeito de Ecologia Integral e suas implicações na Educação Básica. O encontro fez parte das celebrações de 60 anos da instituição e abriu as atividades escolares do 2º semestre de 2017 com temática Sustentabilidade: uma questão social, colocando em pauta a cultura do consumismo e do descarte.

“Os estudantes têm que ser criativos para buscar soluções para impedir e combater o descarte humano e ambiental”

Pe. Josafá Siqueira, reitor da PUC-Rio

A apresentação levantou pontos como as novas formas de energia, a necessidade de novas ideias em favor da natureza e o papel da Igreja frente às questões ambientais e de justiça intergeracional. Na visão de padre Josafá, é fundamental que se estabeleça uma nova dinâmica de uso dos recursos naturais. Segundo ele, as escolas da Rede Jesuíta de Educação (RJE) precisam estar imbuídas de uma educação contra o desperdício: “Se continuarmos com o padrão [de consumo] que temos hoje, precisaremos de um novo planeta”. Padre Josafá acrescentou que “o Medianeira tem se esforçado para seguir as orientações do Papa Francisco no que diz respeito às questões ambientais”.

Para Fernando Guidini, diretor acadêmico do Medianeira, a presença de padre Josafá representa uma união de mentes, corações e mãos para atender às demandas da sociedade em relação à justiça ambiental. “O encontro significa tematizar as questões de sustentabilidade, trazê-las para o currículo, discuti-las e problematizá-las, nos posicionando como comunidade educativa: que educação queremos, que abordagem e que projeto assumiremos na perspectiva da aprendizagem para a ecologia integral”, comenta.

Conversão ecológica

Por meio das ações do projeto Abra seus olhos e veja coisas novas, uma iniciativa da RJE, o Colégio Medianeira estabelece uma nova postura em relação ao cuidado com o ambiente e com os demais. Padre Josafá refletiu sobre a importância de que as novas gerações sejam formadas em um comportamento de maior respeito à natureza: “Os estudantes têm que ser criativos para buscar soluções para impedir e combater o descarte humano e ambiental”.

Segundo Guidini, a ecologia integral representa uma atitude de cuidado com a vida, “compreendida de maneira ampla e na sua diversidade de manifestações e expressões”. Para o educador, isso se traduz na corresponsabilidade, na inter-relação e na conversão ecológica. “São elementos fundantes e que temos que trazer para um currículo que se diz sustentável. Temos que articulá-lo com práticas e projetos que passem pelas pessoas e que trabalhem na transformação da vida”, resume o diretor.

Esther Cristina Pereira, presidente do Sindicato das Escolas Particulares (SINEP-PR), observou na fala de padre Josafá uma oportunidade para que a educação extravase o conteúdo unicamente formal. “Precisa levar questões como a solidariedade, a empatia. E a sustentabilidade vem do posicionamento de se colocar no lugar do outro”, comenta.

Educação básica e academia

Por meio da problematização proposta por padre Josafá, o Colégio Medianeira proporciona à comunidade uma articulação entre a Educação Básica e Academia, colocando em pauta os anseios e as sensibilizações das novas gerações de estudantes e dos professores alinhado àquilo que se discute no Ensino Superior.

“Muitas vezes essas são questões que aqui, na escola, parecem um tanto desconexas, mas é na universidade que muitas vezes ganham forma e se estruturam em níveis de conhecimento”, explica Guidini. O diretor relembrou que, ao se inserir no ambiente acadêmico, a escola reforça seu compromisso na construção da Aprendizagem Integral e do diálogo em prol de uma formação plural.

 

Fonte: Colégio Medianeira (Curitiba/PR)