Simpósio Internacional na FAJE tem como tema a busca do Bem Comum


O tema Em busca do Bem Comum: política e economia nas sociedades contemporâneas norteou as reflexões e os debates do XIII Simpósio Internacional Filosófico-Teológico promovido pela FAJE (Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia), em Belo Horizonte (MG), entre os dias 4 e 6 de outubro. As várias dimensões da vida social pensadas durante o evento foram contempladas em três grandes conferências, 14 seminários e 42 comunicações.

De acordo com o reitor da FAJE, padre Álvaro Pimentel, a escolha do tema Em busca do Bem Comum se deu em função da sua atualidade: “Trata-se de uma tensão presente em todas as sociedades, desde que o tema da justiça começou a ser formulado, respondido e atualizado nas leis e nas condutas dos povos. No entanto, vivemos um período em que esta tensão ou dinamismo rumo ao bem comum atravessa um ponto crítico e, neste sentido, um processo de crescimento e de mudança que poderia conduzir as sociedades contemporâneas a uma nova consciência histórica do problema”, argumenta.

Segundo padre Álvaro, ao escolher o tema do simpósio, a comissão organizadora entendeu que a expressão bem comum pode não estar amplamente presente no vocabulário porque as pessoas se desacostumaram de considerar a vida a partir do que é ‘comum’ a todos. Ele explica que “multiplicam-se pensadores e atores sociais dedicados a renovar e reafirmar a evidente dimensão relacional do ser humano, trazendo-a de volta ao cotidiano. Essa recriação do sentido da expressão bem comum merece atenção e reflexão na vida acadêmica, para que o exame do discurso e da prática voltados ao comunitário traga maior lucidez e coragem no enfrentamento da crise atual que afeta as sociedades”. Nessa direção seguiram as apresentações do Simpósio.

“Essa recriação do sentido da expressão bem comum merece atenção e reflexão na vida acadêmica, para que o exame do discurso e da prática voltados ao comunitário traga maior lucidez e coragem no enfrentamento da crise atual que afeta as sociedades”

Pe. Álvaro Pimentel, reitor da FAJE

O evento foi aberto pelo reitor da FAJE, que contextualizou a atualidade e relevância do tema escolhido. Dentre os palestrantes, o professor doutor Newton Bignotto (Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG) apresentou o tema Solidão e comunidade: a busca do bem comum nas sociedades contemporâneas. A partir de uma abordagem filosófica, Bignotto buscou as origens do conceito de Bem Comum na antiguidade, mais precisamente em Cícero e, em seguida, atualizou-o a partir de pensadores contemporâneos.

Já o professor e jesuíta Élio Gasda abordou o tema A Terra que Deus nos confiou: Bem Comum e a Doutrina Social da Igreja. Ele apresentou a evolução do conceito de Bem Comum ao longo da história, a partir de grandes pensadores e da Doutrina Social da Igreja, e falou da ameaça que o neoliberalismo representa à concretização desse ideal. O professor doutor Juan Carlos Scannone, do Seminário Jesuíta San Miguel (Argentina), trouxe a temática El bien común desde una mirada filosófica y teológica latino-americana (O bem comum a partir de uma perspectiva filosófica e teológica latino-americana). Scannone destacou que a busca do Bem Comum tem sido uma das principais preocupações do Papa Francisco, evidenciadas na exortação Evangelii Gaudium que, no segundo capítulo, aborda a crise do compromisso comunitário com a prevalência do interesse particular sobre o comum.

As três grandes conferências do Simpósio Internacional foram transmitidas on-line na FAJE TV e estão disponíveis, na íntegra, no canal da instituição no YouTube. Em breve, estarão também disponíveis dois seminários: Dialética da malandragem: o papel da literatura na denúncia contra a (des)ordem no cenário político-social brasileiro, com a professora doutora Miriam Piedade Mansur Andrade (UFMG), e A relação entre o público e o privado e o sentido da política em Hannah Arendt, com a professora doutora Nádia Souki (FAJE).

 

Fonte: FAJE (Belo Horizonte/MG)