Projeto Socioambiental da Unisinos conquista prêmio

Iniciativa Horta Mãe-da-Terra foi um dos destaques do Fórum de Gestão Sustentável

O Horta Mãe-da-Terra: Educação Ambiental e Cidadania, da Unisinos (Universidade do Vale do Rio dos Sinos), foi um dos premiados da 25ª edição do Fórum de Gestão Sustentável 2018. No evento, promovido pela Editora Expressão, o projeto conquistou o Troféu Onda Verde, que reconhece iniciativas que se destacam na área de Ecologia da região Sul.

Vinculado ao Pasec (Programa de Ação Socioeducativa na Comunidade), da Unisinos, o projeto utiliza a horta como uma ferramenta pedagógica nas Escolas Municipais de Ensino Fundamental de São Leopoldo (RS). No Horta Mãe-da-Terra são desenvolvidas atividades sobre o preparo do solo, plantio, manutenção de canteiros, colheita e produção de mudas. Além disso, o projeto atua na recuperação de áreas de nascentes.

“Estar entre os projetos escolhidos pela editora Expressão Ecológica representa o reconhecimento pelo trabalho contínuo desenvolvido ao longo de 25 anos de atividades […]”

coordenador do Pasec, Gelson Fiorentin

A iniciativa atendeu, em 2017, cerca de 60 crianças e adolescentes, em atividades realizadas três vezes por semana. Nesse período, 32 mil mudas de hortaliças foram plantadas e 15 mil litros contínuos de água da chuva foram utilizados para irrigação da horta. Além disso, foram realizados quatro mutirões socioambientais, no qual foram distribuídas, aproximadamente, 2 mil mudas de chás e temperos. As ações envolveram a comunidade escolar e diversos setores do poder público.

A cada semestre, 14 estudantes da Unisinos dos cursos de Biologia, Nutrição, Psicologia e Serviço Social participam do projeto. O coordenador do Pasec, Gelson Fiorentin, contou que as atividades do Horta Mãe-da-Terra iniciaram em março de 1993, na época com o nome de Prumo. Em 2008, a iniciativa recebeu o nome de Programa de Ação Socioeducativa na Comunidade. “Estar entre os projetos escolhidos pela editora Expressão Ecológica representa o reconhecimento pelo trabalho contínuo desenvolvido ao longo de 25 anos de atividades do programa. Um estímulo para a equipe e, especialmente, para os participantes”, afirmou.

A assistente social do Pasec, Adriani Farias, disse que o prêmio significou o empoderamento dos participantes. “Receber esse prêmio foi muito importante, é o reconhecimento de um trabalho em equipe, comprometimento com a comunidade, com o meio social e, o mais importante, a valorização do sujeito ecológico”, destacou Adriana.

Para o aluno da escola Santa Marta e participante do programa, o prêmio foi uma alegria. “O Pasec mudou a minha vida”, compartilhou.

 

Fonte: Unisinos (Porto Alegre/RS)

Foto: Roberto Caloni