Papa convoca os fiéis a rezarem intensamente no mês de outubro


Recentemente, Francisco encontrou-se com o padre jesuíta Frédéric Fornos, diretor internacional da Rede Mundial de Oração do Papa, e pediu-lhe para divulgar seu apelo de que os fiéis rezem diariamente o terço, durante o mês de outubro.

 

Nesta segunda-feira (1º), padre Fornos divulgou uma mensagem aos fiéis de todo o mundo. Confira:

Durante estes últimos anos e meses, temos vivido na Igreja situações difíceis, entre as quais de abuso quer sexual, quer de poder e de consciência, por parte de clérigos, pessoas consagradas e leigos. Cresceram as divisões internas. Certamente, favorecidas pelo mau espírito, “mortal inimigo da nossa natureza humana” (Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola, n. 136).

 Na tradição cristã, o mal tem diversas figuras, como a de “Satanás”, que em hebraico significa “adversário”, ou “Diábolos” em grego, isto é, o que divide ou semeia discórdia. Na tradição bíblica também se fala do “sedutor do mundo”, o “pai da mentira”, ou “Lúcifer”, que se apresenta como anjo da luz, sob a capa de bem, induzindo ao engano.

 Como vemos, o mal manifesta-se de diversas maneiras e a missão de evangelização da Igreja torna-se mais difícil, chegando mesmo a desacreditá-la. Em parte, é por causa da nossa responsabilidade ao deixarmo-nos levar por paixões que não nos abrem à verdadeira vida, entre as quais: a riqueza, a vaidade e o orgulho. São os degraus pelos quais quer arrastar-nos para o mal, ele que é um sedutor. Trazendo intenções e pensamentos bons, pouco a pouco, vai levando a pessoa às suas perversas intenções (discórdia, mentira, etc.).

 O Papa Francisco recordou-nos na sua Carta ao Povo de Deus, de 20 de agosto de 2018, que “Se um membro sofre, todos sofrem com ele”… Quando experimentamos a desolação que nos provocam estas chagas eclesiais, com Maria far-nos-á bem “insistir mais na oração” (Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola, n. 319), “procurando crescer mais no amor e fidelidade à Igreja”.

 Durante este mês de outubro, o Santo Padre pede a todos os fiéis um esforço maior na nossa oração pessoal e comunitária. Convida-nos a rezar o rosário cada dia para que a Vigem Maria ajude a Igreja nestes tempos de crise e a rezar ao Arcanjo São Miguel para que a defenda dos ataques do diabo. Segundo a tradição espiritual, Miguel é o chefe dos exércitos celestes e protetor da Igreja (Apocalipse 12,7-9).

 

O Santo Padre convida-nos, no final do rosário, a terminar com a mais antiga invocação à Santa Mãe de Deus “Sub tuum praesidium” (À vossa proteção) e com a oração tradicional a São Miguel, escrita por Leão XIII:

 Oração a Nossa Senhora

À Vossa Proteção recorremos, Santa Mãe de Deus. Não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades, mas livrai-nos sempre de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita.

 Oração a São Miguel Arcanjo

“São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate. Sede o nosso refúgio contra as maldades e ciladas do demônio. Que Deus manifeste sobre ele o seu poder, esta é a nossa humilde súplica. E vós, Príncipe da Milícia Celeste, com o poder que Deus vos conferiu, precipitai no inferno a Satanás e aos outros espíritos malignos, que andam pelo mundo para perder as almas. Amém”.

 A Rede Mundial de Oração do Papa iniciou em 1º de outubro, com Santa Teresa de Lisieux, um mês intenso de oração.

 

Pe. Frédéric Fornos, SJ

Diretor Internacional da Rede Mundial de Oração do Papa (Apostolado da Oração e MEJ – Movimento Eucarístico Jovem)

 

 

Fontes: Rede Mundial de Oração do Papa/Canção Nova