Reunião das equipes de Formação da CPAL

Afetividade nas relações com Deus e com os demais foi tema de encontro

Entre os dias 1º e 5 de novembro, aconteceu a primeira reunião das equipes de Formação da Conferência dos Provinciais na América-Latina e Caribe (CPAL), no Centro de Espiritualidade Cristo Rei (CECREI), em São Leopoldo (RS), reunindo aproximadamente 90 jesuítas do Brasil, Equador, Chile, Colômbia, México, Venezuela, Bolívia e Argentina, entre outros países da América Latina e Caribe.

A mesa de abertura do evento contou com a presença do presidente da CPAL, padre Roberto Jaramillo, que destacou o ineditismo deste formato de reunião envolvendo diferentes grupos de formadores. Ao salientar, com gratidão, a grande oportunidade que o encontro propicia, ele convidou a todos para o desafio de contribuírem para consolidar o contínuo formativo dos jesuítas.

Recém empossado como conselheiro do Padre Geral da Companhia de Jesus para assuntos de formação, o padre americano Marck Ravissa manifestou sua alegria em participar do encontro. “Este momento é um presente, uma oportunidade especial estar aqui com vocês. O mais importante agora é aprender e escutar”, afirmou.

O delegado para a Formação da BRA, padre Roberto Barros Dias, representando o provincial do Brasil, padre João Renato Eidt, pediu a proteção de São José de Anchieta e de Nossa Senhora Aparecida para o Brasil. Ao chamar atenção para os objetivos do encontro, convidou para “pensarmos o que de bom podemos fazer por nós e pelos nossos formandos e assim contribuir mais e melhor para a missão universal da Companhia de Jesus”. Ele trouxe ainda a mensagem de acolhida generosa do Pe. João Renato, desejando que todos se sintam em casa e finalizou otimista “vale a pena nosso trabalho na formação, muitos jesuítas contam conosco”.

Um dos palestrantes do encontro foi o assessor do Superior Geral da Companhia de Jesus, padre. Rufino J. Meana. O jesuíta espanhol é psicólogo, professor na Universidade Comillas Madrid e tem dedicado seus estudos à questão da afetividade. Para ele, estes eventos são importantes espaços de se reconhecer e pensar sobre as relações com Deus que acabam por determinar as relações com as pessoas. O trabalho foi pautado pelo instigante texto Colaboradores em la obra de la redención.