Em vídeo, Papa afirma que a escuta é a chave para comunicar a fé


Na edição de dezembro da série O Vídeo do Papa (acima), Francisco pede que se comunique a mensagem de Jesus Cristo usando uma linguagem atual. O Papa destaca o valor de saber escutar na hora de comunicar-se com os demais e nos convida a adaptar-se a cada contexto tal como Jesus fazia. Também enfatiza a importância de se alcançar um diálogo entre a fé e a cultura contemporânea.

“Rezemos para que as pessoas comprometidas com o serviço da transmissão da fé encontrem uma linguagem adaptada aos nossos dias em diálogo com a cultura, em diálogo com o coração das pessoas e sobretudo escutando muito”, afirmou Francisco.

A XIII Assembleia Geral Ordinária, realizada em 2012, indicou no documento de trabalho que as obras fundamentais da vida de fé são a caridade, o testemunho, o anúncio, a celebração, a escuta e a participação compartilhada. No mesmo documento afirma-se que toda a Igreja é chamada a comunicar a fé: bispos, sacerdotes, catequistas, famílias e religiosos. “Imitemos o estilo de Jesus, que se adaptava às pessoas que tinha diante d’Ele para aproximá-las do amor de Deus”, propôs o Papa. “Quem quiser partilhar sua fé com a palavra, tem que escutar muito”, acrescentou.

O padre Frédéric Fornos, diretor internacional da Rede Mundial de Oração do Papa (Apostolado da Oração e Movimento Eucarístico Jovem), disse que “a transmissão da fé é antes de tudo comunicar a vida do Ressuscitado com palavras que acompanham gestos de vida, que libertam e curam; é uma comunicação de coração para coração”. O jesuíta recordou o que Francisco disse no Dia Mundial das Missões 2018: “Esta transmissão da fé, coração da missão da Igreja, verifica-se através do «contágio» do amor, onde a alegria e o entusiasmo expressam o sentido reencontrado e a plenitude da vida. A propagação da fé por atração requer corações abertos, dilatados pelo amor”.

 

Fonte: Rede Mundial de Oração do Papa