Nota de pesar pelo falecimento de Pe. Quevedo

No Brasil desde 1959, jesuíta tinha 88 anos e vivia em Belo Horizonte (MG)

Crédito da foto: FAJE (Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia)

Faleceu na madrugada desta quarta-feira (9), em Belo Horizonte (MG), o padre Oscar González Quevedo aos 88 anos. O jesuíta morreu devido a problemas cardíacos. O velório, a missa de corpo presente e o sepultamento foram realizados nesta quinta-feira (10), na capital mineira.

Natural de Madri (Espanha), Quevedo nasceu em 15 de dezembro de 1930. Aos 15 anos, ingressou na Companhia de Jesus. Em 1959, aos 29 anos, o jesuíta chegou ao Brasil e, na década de 1960, naturalizou-se brasileiro.

No País, ele atuou como professor universitário de parapsicologia no Centro Universitário Salesiano de São Paulo (UNISAL) e no Centro Latino-Americano de Parapsicologia (CLAP), onde também foi diretor.  Em 2012, padre Quevedo foi para Belo Horizonte para cuidar da saúde.

Considerado um dos maiores especialistas do mundo na área de Parapsicologia, padre Quevedo é autor de dezenas de livros, muitos dos quais traduzidos para outras línguas. Entre as suas obras estão: O que é parapsicologia, A Face Oculta da Mente e As Forças Físicas da Mente.