Segunda Preferência Apostólica Universal


Caminhar com os pobres, os descartados pelo mundo, os vulnerados em sua dignidade, numa missão de reconciliação e justiça.

 

Dando continuidade à série “Preferência Apostólica Universal”, apresentamos aquela que é a segunda preferência, – Caminhar com os pobres, os descartados pelo mundo, os vulnerados em sua dignidade, numa missão de reconciliação e justiça –, descrita pelo Superior Geral, Pe. Arturo Sosa, em carta de promulgação, na terça-feira (19), que afirma que os jesuítas se  propõem:

– A serem companheiros de caminhada ao estilo de Jesus, próximos aos pobres.

– Promover junto aos pobres a justiça social e a mudança das estruturas econômicas, políticas e sociais geradoras de injustiça, como dimensão necessária para a reconciliação dos seres humanos, os povos e suas culturas entre si, com a natureza e com Deus.

– Ter comprometimento com os migrantes, deslocados, refugiados, vítimas de guerras e do tráfico de pessoas; com a defesa da cultura e existência digna dos povos nativos.

– Colaborar para fortalecer a democracia política com a promoção de organizações sociais comprometidas com a busca do Bem Comum.

– Contribuir para a eliminação de abusos dentro e fora da Igreja, procurando ouvir e dar a apropriada atenção às vítimas, fazer justiça e reparar os danos causados.

– Compreender em profundidade os processos econômicos, políticos e sociais que geram tanta injustiça, e contribuir para a geração de modelos alternativos.

– Promover um processo de mundialização/globalização no qual seja reconhecida a multiculturalidade como riqueza humana, que proteja a diversidade cultural e se promova a interculturalidade.

A Companhia de Jesus ressalta o compromisso de acompanhar aos pobres, a partir da fé no Deus da misericórdia, que convida à reconciliação como fundamento da nova humanidade.

 

LEIA TAMBÉM!