Mensagem do Papa para o 56º Dia Mundial de Oração pelas Vocações

A data, celebrada em 12 de maio, terá como tema ‘A coragem de arriscar pela promessa de Deus’

Em mensagem publicada no dia 9 de março para o 56ª Dia Mundial de Oração pelas Vocações, Papa Francisco destacou o Sínodo dedicado aos jovens, ocorrido em outubro, e a 34ª Jornada Mundial da Juventude, realizada no Panamá, como dois grandes acontecimentos recentes que permitiram à Igreja a dar ouvidos à voz do Espírito Santo e aos jovens com suas inquietações e esperanças.

Dessa forma, para celebrar o Dia Mundial de Oração pelas Vocações, em 12 de maio, Francisco retomou o que partilhou nos encontros e lembrou de dois aspectos em sua mensagem: a promessa e o risco. “Desejo refletir sobre a chamada do Senhor enquanto nos torna portadores duma promessa e, ao mesmo tempo, nos pede a coragem de arriscar com Ele e por Ele”, disse o Papa.

O Pontífice também propôs aos jovens que contemplem o trecho evangélico da vocação dos primeiros discípulos no encontro com Jesus às margens do Lago da Galileia, onde os irmãos Simão e André, ao lado de Tiago e João, na cansativa profissão de pescadores, são desafiados enquanto os ventos eram contrários e as ondas agitavam os barcos. Após a “promessa” e o milagre dos peixes àqueles pescadores, Jesus diz: “Sigam-me, e eu farei de vocês pescadores de homens.” (Mateus 4:19)

Assim, a vocação nos lembra de não ficarmos parados na praia com as redes na mão, mas para “corrermos o risco” e aceitarmos o chamado do Senhor na missão dada como “pescadores de homens” no barco da Igreja, como aconteceu no encontro de Jesus com os pescadores.

No término de sua mensagem, o Papa fez um apelo para que os jovens aceitem a promessa do Senhor e que ajude a descobrir o seu projeto de amor, justiça e solidariedade, como, também, dê coragem em arriscar e a seguir o Reino de Deus. “Não se deixem contagiar pelo medo, que nos paralisa, diante da proposta do Senhor. Lembrem-se sempre que o Senhor promete, aos que deixam tudo para segui-lo, a alegria de uma vida nova, que enche o coração e anima nosso caminho”, concluiu.

 

Fonte: Vatican News